Vacinação prioritária recebe importante apoio

Na data de hoje, 24 de fevereiro de 2020, representantes da FESOJUS-BR se reuniram com o senador Wellington Fagundes (PL-MT)em busca de apoio para a vacinação dos Oficiais de Justiça.

O parlamentar escutou as ponderações do presidente da federação, João Batista e do diretor Luiz Arthur acerca da inequívoca vulnerabilidade da categoria que vive exposta ao risco de contágio e que já conta com quase 40 profissionais mortos em consequência da doença, sendo, portanto, a segunda categoria mais afetada até o momento.

Luiz Arthur, Sen. Wellington Fagundes e João Batista

O senador sensibilizado com a realidade dos Oficiais de Justiça vai protocolar ofício dirigido ao Ministério da Saúde solicitando com urgência a prioridade de vacinação.

Asseverou: “Esse importante grupo é responsável por fazer cumprir mandados judiciais como: separação de corpos, pedidos de internação, Lei Maria da Penha, dentre tantas outras medidas urgentes para garantia da ordem pública e manutenção da vida. No entanto, muitos são enviados a áreas de risco, de extrema pobreza, estando os Oficiais de Justiça expostos a todo tipo de contágio, especialmente onde muitas pessoas não cumprem as medidas de isolamento e prevenção. Desta forma, priorizando-os, evitamos também que os próprios oficiais se tornem vetores da pandemia

O presidente da Federação das Entidades Sindicais dos Oficiais de Justiça do Brasil, João Batista de Sousa, adiantou que o Ministério Público do Trabalho emitiu nota técnica (Nota Técnica GT Covid-19 20/20) que caracteriza a Covid-19 como doença ocupacional, quando a contaminação pelo vírus ocorre em decorrência das condições de trabalho.

Continuamos na corrida contra o tempo nos empenhando e buscando o apoio necessário para que nosso legítimo pleito seja atendido.

Em continuidade às tratativas, já no dia 25 de fevereiro, os representantes da federação se reuniram com o Dr. Lauricio Monteiro Cruz, do Ministério da Saúde, onde receberam do interlocutor a afirmação da necessidade do envio de dados àquele ministério, inclusive o CPF dos vacinandos, afim de que se agilize o processo.

O Dr. Laurício Monteiro, em tom otimista, acredita que a etapa da vacinação que seguirá no mês de março poderá contemplar várias categorias profissionais que estão nas ruas e que os Oficiais de Justiça certamente serão vacinados.

O vídeo da entrevista você pode acompanhar em nosso canal do Youtube.

Atualizada aos 25/02 às 12h21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *